Investir em dólar: conheça mais sobre o tema

Publicado por Avenue em fevereiro 10, 2021 | Atualizado em fevereiro 22, 2021
Tempo de leitura: 7 minutos

Romper algumas barreiras e dar os primeiros passos na jornada dos investimentos pode não parecer simples. Nesse momento, é comum um certo receio, além de aparecerem algumas dúvidas — e o mesmo pode ocorrer na hora de se investir em dólar.

Com a subida crescente do valor da moeda americana — que já supera os 40% desde o início de 2020 — muitos investidores têm buscado novas estratégias para aproveitar essa valorização. Nesse cenário, tende a ser cada vez maior a busca por ativos e aplicações que estejam associados ao dólar.

Para se ter uma ideia, segundo levantamento realizado pelo Yubb, apenas em abril, a procura por investimentos atrelados ao dólar dos Estados Unidos cresceu 47,23% em relação ao mês anterior. Esse dado demonstra como investir em dólar pode ser visto com bons olhos pelo mercado.

Se mesmo assim você se sente inseguro e tem dúvidas sobre como investir no mercado externo, este artigo pode te ser útil. Nele, apresentamos algumas lições para as quais você pode se atentar antes de investir em dólar.

Entretanto, sabemos que quando um investimento é denominado em uma moeda que não seja a moeda do investidor, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, preço ou receita derivada do investimento.

Conheça suas opções

O mercado de investimentos costuma oferecer diferentes caminhos para quem deseja investir em dólar e possivelmente lucrar com esse tipo de estratégia. Contudo, para que isso aconteça, o primeiro passo é conhecer as opções à disposição.

 Ações

Uma forma de aproveitar o potencial de rentabilidade do dólar é a partir dos investimentos em ações de players do mercado empresarial mundial, como por exemplo Apple, Amazon, Tesla, Facebook e tantos outros.

Ao investir em ações de companhias como essas, você se torna um acionista, podendo se beneficiar com o movimento de valorização dos papéis juntamente com a valorização do dólar.

Os investimentos em ações diretamente “na fonte”, isto é, no mercado americano, além de ser uma escolha possivelmente sólida, dado o histórico positivo dessas empresas, pode gerar uma boa rentabilidade.

Entretanto, ressaltamos que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Essa é uma possibilidade, mas não existe garantia.

ETFs

Os ETFs (Exchange-Traded Funds) são fundos de ações que estão atrelados ao desempenho de índices econômicos específicos, de setores do mercado, de países e suas moedas, assim como de papéis públicos e outros ativos.

Antes de investir em qualquer fundo mútuo ou ETF, considere seu objetivo, riscos, encargos e despesas de investimento. Os ETFs estão sujeitos à flutuação do mercado e aos riscos de seus investimentos subjacentes. Os ETFs estão sujeitos à taxas de administração e outras despesas. Diferentemente dos fundos mútuos, as ações de ETFs são compradas e vendidas pelo preço de mercado, que pode ser maior ou menor que o seu NAV, e não são resgatadas individualmente do fundo. Os retornos do investimento variam e estão sujeitos à volatilidade do mercado, de modo que as ações de um investidor, quando resgatadas ou vendidas, podem valer mais ou menos do que seu custo original. Os ETFs estão sujeitos à riscos semelhantes aos das ações. Alguns fundos negociados em bolsas especializadas podem estar sujeitos à riscos adicionais de mercado. Os produtos negociados em bolsa alavancada e inversa não são projetados para comprar e manter investidores ou investidores que não pretendem gerenciar seus investimentos diariamente. Esses produtos são para investidores sofisticados que entendem seus riscos (incluindo o efeito da composição diária dos resultados de investimentos alavancados) e que pretendem monitorar e gerenciar ativamente seus investimentos diariamente.

REITs

De maneira resumida, REIT (Real Estate Investment Trust) nada mais é do que um fundo imobiliário, isto é, uma modalidade de ativo em que se investe em imóveis potencialmente geradores de renda.

Por aqui, essa categoria é conhecida como FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário). Ao lado de outras aplicações, os REITs também são alternativas para quem deseja aproveitar o movimento de alta do dólar.

Entretanto, certifique-se de considerar sua própria situação financeira, realizar uma pesquisa completa e consultar um profissional tributário qualificado antes de tomar qualquer decisão de investimento referente a REITs. Os investimentos em REITs e outros títulos imobiliários estão sujeitos aos mesmos riscos que os investimentos diretos em imóveis. O setor imobiliário é particularmente sensível às crises econômicas.

ADRs

O American Depositary Receipt, ou ADR, como é mais conhecido, pode ser compreendido como um certificado de ações que permite às companhias estrangeiras negociarem os seus títulos nas Bolsas de Valores americanas.

Em geral, os ADRs são emitidos por bancos estadunidenses, a partir dos chamados recibos de ações. Esses ativos costumam facilitar a relação entre investidores e empresas estrangeiras, possibilitando a comercialização das ações de maneira vantajosa para ambos os lados.

Por possibilitar a aquisição de ações de empresas estrangeiras, sobretudo de companhias americanas ou que atuam nos Estados Unidos — as quais são, geralmente, beneficiadas pela alta do dólar — investir em ADRs também pode ser uma alternativa.

Estude as probabilidades e os riscos

Sobretudo para quem não tem muita experiência em investimentos fora do país, estudar as probabilidades, os riscos presentes nesse tipo de operação e os requisitos legais pode ser um passo interessante para se entender mais sobre o assunto e seu perfil de investidor.

Em razão do elevado interesse pelos ativos ligados ao dólar, investidores podem apenas reproduzir determinados comportamentos do mercado, sem entender ao certo os seus riscos e a sua própria dinâmica. Um movimento de alta acentuada, por exemplo, não é garantia de rentabilidade futura.

Na realidade, retrações e mudanças repentinas podem ocorrer e, por isso, é indicado sempre estudar os riscos e conhecer mais a fundo a dinâmica do mercado.

Esteja pronto para ganhar e perder

Pode ser verdade que quem investe o faz com o objetivo de lucrar e ver o seu dinheiro se multiplicar. No entanto, mesmo acompanhando variáveis e precavendo-se das mais diferentes formas, os investimentos não são uma ciência exata. Na verdade, costumam ser justamente a imprevisibilidade e a oscilação que tornam possíveis o lucro com ações e a comercialização de outros ativos.

Por isso, se você pretende expandir a sua carteira de investimentos e apostar na moeda americana, sugerimos que tenha em mente que os riscos também estão presentes. Apesar de projeções e do potencial de se investir nos EUA, é importante que você esteja não só disposto, mas pronto para ganhar ou perder.

Nesse ponto, abrimos um parênteses para destacar a importância do investidor também estar ciente da relação existente entre o dólar e a inflação, já que esse é um fator que pode afetar a rentabilidade e a lucratividade dos ativos.

Também existem estratégias que podem fortalecer seus investimentos, como contar com a orientação e o apoio de empresas e profissionais especializados em investimentos nos mercados americanos.

Utilize a volatilidade do dólar

De maneira geral, questões econômicas e políticas, além das próprias movimentações do mercado, são fatores que costumam impactar diretamente a cotação do dólar dos Estados Unidos, tornando as flutuações do seu valor uma realidade contínua.

Essas movimentações, sobretudo de alta, normalmente geram oportunidades para se investir no mercado americano e em companhias que atuam nos Estados Unidos. Como visto, existem diferentes ativos à disposição do investidor, como ações, ETFs, REITs e ADRs. Nesse sentido, estudar o mercado e identificar oportunidades de se investir em dólar, pode ser uma forma de utilizar a volatilidade da moeda a seu favor.

Com estudo e com uma corretora de valores especializada, é possível investir em dólar com mais tranquilidade.

Conte com ajuda

Os investimentos no exterior costumam ser uma opção para os diferentes perfis de investidor. Contudo, informação e apoio de uma corretora especializada costumam ser significativos na jornada do investidor.

Nesse sentido, tão importante quanto conhecer as opções, avaliar os riscos e se preparar para lidar com as oscilações comuns do dólar, é também contar com uma corretora americana.

A corretora Avenue Securities LLC está à disposição para oferecer a você suporte e materiais educativos em sua língua para investir no exterior de maneira simples e ágil. Estude e pense em abrir sua conta. Você pode se tornar um investidor global, aproveitando as oportunidades que o mercado americano pode oferecer.

Conheça os diferenciais da Avenue e comece hoje mesmo sua carteira internacional.